Postagens

Gratidão e adeus

Nós não nos olhávamos mais nos olhos há algum tempo, mesmo não havendo muito espaço para desviar. Era uma terça-feira quando notamos os passarinhos fazendo um ninho na árvore diante da janela da sala e foi bom falar sobre uma novidade amena, para variar. Nós até rimos, como não fazíamos há algum tempo. Photo by Naqi Shahid on Unsplash Eu cultuava suas mãos, seus pés, seu pescoço, sua nuca, suas pernas, seu cheiro. Tudo era tão perfeito, parecia feito para mim, fazia eu me sentir em casa. Então passou a ser estranho, fazia com que eu me questionasse perguntas que não sabia formular e me sentir culpado depois da gente transar. Porque naquele momento não me sentia mais em casa e sim fugindo.

Por algum tempo, aquele acumulado de pequenos galhos e o som daqueles pássaros me deram algum conforto e a você ouso dizer que trouxeram alívio. Nossa conversa tranquila sobre os novos vizinhos, sobre as mudanças, o nascimento, a beleza dos filhotes saltando de um galho para outro tentando voar. Todo ess…

Incerteza e tempo

Carência e solidão

Silêncio e distância

Quem sou eu agora