A vida é um omelete

Estava fazendo uma omelete para o almoço. Refoguei um pouco de cebola e pimentão picados no azeite de oliva, joguei dois ovos batidos com sal, pimenta do reino e orégano na frigideira e depois acrescentei um pouco de tomate e acelga picados. Por fim acrescentei um pouco de queijo ralado.


Meu omelete parecia que ia ficar lindo, até eu tentar virá-lo e derrubá-lo inteiro no fogão. Omelete é uma coisa super simples de fazer, mas taí uma coisa que eu tenho MUITA dificuldade na cozinha, por isso raramente faço. Pois bem, almoço praticamente arruinado. Raspei o que pude do omelete do fogão, que por sorte tinha sido higienizado no dia anterior (rindo de nervoso).

No caminho do trabalho percebi que estava fumaçando de raiva, como se o omelete representasse tudo de bom na minha vida que tinha dado errado. E a raiva é um sentimento poderoso. Você se sente mergulhado nela, como se não pudesse respirar.

Isso me lembrou das fadas de J. M. Barrie, escritor de um dos meus livros preferidos, Peter Pan. De acordo com ele, fadas são seres tão pequenos que só podem sentir um sentimento de cada vez, então quando elas estão com raiva, elas são apenas raiva.

Então eu pensei: Sentimentos negativos nos tornam pequenos. E senti, como em um estalar de dedos, várias perguntas: "Por quê você está com raiva mesmo? Por quê algo que você queria não deu certo? Mas e as outras coisas que deram certo?" Não precisei esboçar uma resposta, respirei fundo, soltei o ar e comecei a rir, rir muito, de mim mesmo.

Ao longo dos anos, muitas coisas já foram usadas como metáforas para nossa existência, talvez, inclusive, já tenham utilizado essa fritada de ovos como referência. Então, quero pedir perdão pelo clichê e pela comparação despretensiosa, mas a vida pode ser sim como um omelete.

Às vezes a gente deixa os ingredientes todos prontos, separadinhos, é cuidadoso com as etapas iniciais, tem atenção com os detalhes e ainda assim, em algum momento, a receita que a gente escolheu usar, pode pedir determinada manobra e as coisas não saírem como o planejado, mas ainda assim é importante que a gente possa tentar salvar o que puder daquilo e seguir em frente.

Leia também: Inevitável

Comentários