Melhor para ele

Ainda estou tentando preencher as gavetas e ocupar as cruzetas vazias. Soube que você está em outra agora e que nunca houve alguém tão bom quanto você. Tive dificuldade em acreditar, não porque eu não te ame, mas precisamente porque eu te amo e eu sei que bondade não é o seu forte. Eu ainda te sinto aqui e acolá, quando olho em volta e vejo aquele livro que você me deu, embora eu já tivesse o mesmo livro. E eu tivesse te dado tantas dicas do que eu realmente queria ganhar.


Desculpe, querido, eu apenas não reconheço essa pessoa. Nossos amigos sempre me disseram que eu via o melhor em você, então o que diabos está acontecendo agora? A realidade faz efeito tão rápido ou estou apenas ferido e amargurado por ter que chegar a esse apartamento vazio, cozinhar para um e ainda ter que lavar as louças, por que não há ninguém que eu possa brigar? Talvez eu seja o cara mau, afinal de contas, não temos todos nós visões totalmente distorcidas de nós mesmos?

Talvez eu te deva desculpas, mas eu não vou pedir. Não vou te incomodar e estou muito ocupado com todos os compromissos sociais que tínhamos assumido quando éramos dois. Exausto de explicar sua ausência não só do evento, como também da minha vida. Chegou ao ponto em que fico feliz quando alguém está a par dos fatos e sabe tudo sobre o seu novo romance. A sensação de chute no estômago parece doer menos e já consigo senti-la enquanto pratico uma feição indiferente.

Você sempre disse que eu tenho uma veia dramática. Então eu acho que devo mesmo te deixar ir. Quero dizer, você já foi. Deixar esse sentimento ir junto, enviar esse amor para o seu novo amor e que ele seja cuidadoso. Temo que eu não tenha instruções de cuidado, mas ele parece estar indo bem. Eu sei que você não se preocupa, e nem precisa, ficarei bem, talvez não agora, mas algum dia. Portanto, vá em frente e seja melhor para ele.

Leia também: O que eu não disse

Comentários

  1. A típica crônica que lemos e ficamos um tempão refletindo. Incrível como acontece com todos nós, mas sempre que nos deparamos com um texto assim, as sensações voltam como em um looping eterno. Linda crônica, Lucas e obrigado pelas reflexões. De fato, acho que tomei o caminho correto...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que agradeço Filipe! É sempre bom refletir e que bom que a reflexão te mostrou que você fez a escolha certa para si ;)

      Excluir

Postar um comentário