Proposta irrecusável

Eles mentem para mim apenas porque podem. Porque a mentira, quando passa pelos seus lábios, sai fácil como o vento. Se eles acreditam? Eu não sei e não me importa. Levei alguns anos para chegar aqui, quando posso olhar dentro dos olhos deles e enxergar o vazio nas palavras, se eles realmente me conhecessem saberiam que não há nada que eu despreze mais do que palavras em vão, vazias.


E eles têm tentado me entender, porque eu sou o cara aparentemente tão sensível e não consigo esboçar uma lágrima enquanto me visto rapidamente e me despeço na porta, indo sem olhar para trás, porque eu já sei que eles estão na porta, esperando o carro sumir da vista deles. Eles também esperam que eu avise como cheguei, que no dia seguinte eu diga "bom dia", mas eles nunca fazem o mesmo.

Estou por aqui há algum tempo já para saber como as coisas funcionam. Não tento transformar lagartas em borboletas, apenas a natureza pode fazer isso e você tem que a deixar fluir. Ao menos eu não minto. Eu nunca disse para eles que seria por nada mais do que aquele momento, porque a vida acontece, e quem sabe o que está por vir? Não faço promessas que eu não possa cumprir, pois sei o peso que elas têm na minha consciência quando eu as quebro.

Mas eu continuo indo. Tentando. Com quem quer que seja, com quem quer que eu queira, porque eu posso. Quando eu me canso tomo um tempo para mim e a solidão tem sido minha melhor relação há algum tempo. Não posso dizer que tenho procurado ou esperado, pelo menos não parado. Qualquer hora dessas a gente se esbarra e quando isso acontecer, ele vai ser aquele que vai me fazer aquela proposta irrecusável.

Leia também: Príncipes desencantados

Comentários