Começar de novo

Respirei fundo porque eu sentia que iria precisar de ar, como se fosse subir vários lances de escadas depois de um longo tempo sem atividade física. Mas é apenas mais um encontro com um desconhecido. Enquanto caminho pelo estacionamento em direção à porta do café me pergunto por que ainda faço isso.
Foto por Ashley Baxter em Unsplash

Gostei do sorriso dele, enquanto ele levantava a mão e acenava para me mostrar onde estava. Ao me sentar, me preparo para pedir desculpas pela minha aparência ser um pouco diferente pessoalmente, mas ele diz “você é ainda mais bonito pessoalmente”. Pensei em contestar, mas agradeci ao invés disso.

Enquanto conversávamos, notei que estava encarando ele, procurando algo além da superfície, não lembro há quanto tempo eu não fazia isso. Estávamos nervosos, mas rimos das anedotas um do outro. E foi no meio da conversa sobre política que eu percebi que já havia memorizado o rosto dele. 

Eu quis dar uma desculpa e ir embora, mas minha vontade era ficar. E eu fiquei. Nós dois ficamos, mesmo quando o assunto pareceu ter acabado, mesmo quando os garçons começaram a recolher mesas e cadeiras à nossa volta. De repente parecia tão simples, naquela quarta-feira, quando eu vi tudo começar de novo.

Leia também: Valeu a pena

Comentários